segunda-feira, 7 de julho de 2008


Por instantes no reflexo do vidro
ou no creme que se desfaz no café
vejo sua imagem que me aparece
tão silenciosa e veloz como o desejo. 

Um comentário:

Paula Gicovate disse...

E ele fica cada vez melhor...